28/07/2017

DESCULPE, SENHOR INSPETOR HOUVE UM CRIME.


É sexta-feira, vem aí mais um Fim de Semana que, para muitos de nós, é também o começo das tão desejadas Férias, mas . . . não se está a esquecer de nada, Caro Leitor?

Ilustração de Denis Zilber


Para que o Leitor não tenha de se preocupar com a leitura, 
aceite a nossa sugestão de leitura de fim de semana que tem como 
pano de fundo o Portugal contemporâneo, um país traído por uma elite política corrupta, 
que sofre sob o peso dos seus próprios erros históricos.



A SENTINELA
Escrito por Richard Zimler
Editado pela Porto Editora


6 de julho de 2012. Henrique Monroe, inspetor-chefe da Polícia Judiciária, é chamado a um luxuoso palacete de Lisboa para investigar o homicídio de Pedro Coutinho, um abastado construtor civil. Depois de interrogar a filha da vítima, Monroe começa a acreditar que Coutinho foi assassinado ao tentar defender a perturbada adolescente do violento assédio sexual de algum amigo da família. Ao mesmo tempo, uma pen que o inspetor descobre escondida na biblioteca da casa contém alguns ficheiros com indícios de que a vítima poderá também ter sido silenciada por um dos políticos implicados na rede de corrupção que o industrial montara para conseguir os seus contratos.


"Todo o assassinato é um sinal de fracasso - fracasso em perdoar, em compreender, em conseguir justiça de outra maneira. Em encontrar uma porta de saída.
Por isso pergunto-me que fracasso se esconderá ensopado em sangue no tapete de Coutinho.
O mais provável é que um dos seus amigos ou conhecidos, com cuja mulher ou namorada Coutinho ..."


Para chegar ao desfecho deste crime, 
só tem que vir à Biblioteca Municipal e requisitar o livro.



Richard Zimler nasceu a 1 de janeiro de 1956 em Roslyn, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco.
Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. No últimos 19 anos, publicou 10 romances, uma coletânea de contos e dois livros para crianças, que rapidamente entraram nas listas de bestsellers de vários países (Portugal, Brasil, EUA, Inglaterra, Itália, ...).
O autor tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa.
A 9 de julho deste ano recebeu a Medalha Municipal de Honra da Cidade do Porto e confere ao agraciado o título de "Cidadão do Porto".


Richard Zimler já ganhou diversos prémios:
  • Em 1994 o National Endowment of the Arts Fellowship in Fiction (EUA)
  • Em 1998 o Prémio Herodotus (EUA) para o melhor romance histórico
  • Em 2009 o Prémio literátio Alberto Benveniste 
  • Em 2009 o seu livro Os Anagramas de Varsóvia foi nomeado o Melhor Livro de 2009 pela revista LER e pelos alunos das escolas secundárias de Portugal - Prémio Marquês de Ouro
  • Ainda em 2009, o autor escreveu o guião para a curta-metragem O Espelho Lento, baseado num dos seus contos. O filme foi realizado nesse mesmo ano pela realizadora sueco-portuguesa Solveig Nordlund e venceu o Prémio de Melhor Filme Dramático no Festival de Curtas-Metragens de Nova Iorque em maio de 2010.



" Richard Zimler é um escritor emblemático e de indispensável leitura"
                                                                   Helena Vasconcelos



Ilustração de Iban Barrenetxea


Boas Leituras





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...