28/06/2017

COMO É POSSÍVEL QUE ACONTEÇA UMA BARBARIDADE DESTAS EM PLENO SÉCULO XX?!!!!!!




Jan e Antonina Zabinski eram um casal de tratadores do jardim zoológico de Varsóvia horrorizados perante o racismo nazi, que se aproveitaram da obsessão nazi por animais raros para salvar mais de trezentas vidas condenadas a desaparecer. 
Foi nesta história que a realizadora neozelandesa Niki Caro realizou o filme o homónimo O Jardim da Esperança que estreou entre nós no passado dia 20 de abril. 
Nos papeis principais encontramos a atriz norte-americana, nomeada para dois Oscares, Jessica Chastain, o ator belga Johan Heldenbergh, o alemão Daniel Brühl, o irlandês Michael McElhatton, o israelita Iddo Goldberg e o sérvio-bósnio Goran Kostic.

Jardim Zoológico de Varsóvia antes da Segunda Guerra Mundial

Quando, no inicio da Segunda Guerra Mundial, Varsóvia caiu sob o domínio nazi, orgulhava-se de ter um dos mais famosos jardins zoológicos da Europa, em Éden, exuberante, que albergava uma profusa coleção de animais exóticos. 


Jan e Antonina Zabinski, um casal de polacos cristãos que partilhavam a mesma paixão pelos animais e pelo mundo natural, são tratadores do zoo e vivem dentro do próprio parque, em estreita relação com a natureza. 
Mas o terror nazi não irá poupar a paz deste cenário quase perfeito, e no meio de toda a destruição que o atinge só a coragem e a grandeza humana dos Zabinski permitirá, através de engenhosos subterfúgios, utilizar o próprio zoo para salvar as vidas não só de animais mas também de centenas de judeus polacos que Jan traz às escondidas do gueto de Varsóvia para o parque.




Escrito pela Diane Ackerman
Editado pela Editorial Presença
O Jardim da Esperança




É o testemunho poderoso dessa coragem, uma história verídica e mágica, baseada em inúmeras fontes da época, que ilumina a relação profunda existente entre humanidade e natureza, e celebra, com rara sensibilidade, a beleza, 
o mistério e a tenacidade do espírito humano e da própria vida.



"Na Primavera de 1942, o jardim zoológico tornou a ser invadido por uma autêntica correnteza de Hóspedes, que se escondiam dentro das jaulas, dos abrigos, dos armários, onde tentavam criar rotinas diárias vivendo, em simultâneo, num estado de pânico contido."

                                                                                                     In, O Jardim da Esperança



Diane Ackerman nasceu a 7 de outubro de 1948 nos estado do Ilinois, nos Estados Unidos da América. É autora de diversas obras, quer de poesia, ficção e científicas. A sua atividade tem merecido inúmeros prémios e distinções literárias e científicas, entre as quais se destacam a Guggenheim Fellowship e os prémios John Burroughs Nature e Lavan Poetry.
Os seus ensaios sobre a natureza e a natureza humana têm sido publicados no The New York Times, o The New Yorker ou na Natrional Geographic.
"A fim de contar esta história, baseei-me em inúmeras fontes indicadas na bibliografia, bem como, acima de tudo, nas memórias da mulher do tratador do jardim zoológico, Antonina Zabinski, repletas do feitiço sensorial do jardim; nos seus livros autobiográficos para crianças; nas recordações e nos livros de Jan Zabinski.(...) Apoiei-me igualmente em fotografias de família (foi através delas que fiquei a saber que Jan usava o relógio no pulso esquerdo hirsuto e Antonina tinha uma predileção especial por vestidos às bolinhas."


Bons Filmes e Boas Leituras
Para as suas Férias.


Pintura de Karin Jurick




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...